Blog do Fred Mattos

Categorias

Histórico

Um conselho para se livrar de ciladas amorosas: não ouça o seu coração

Fred Mattos

07/12/2017 08h00

Seu coração não é um guia infalível (Foto: iStock)

 

“Siga o seu coração!”, não existe conselho mais nobre (em intenções) e pobre em resultado do que esse. Temos a crença enganosa de que o coração guardaria segredos e sabedorias imbatíveis quando, na verdade, ele é uma metáfora para os valores e emoções que cultivamos ao longo da vida.

Pense em 3 tipos de pessoas:

1. Relacionamentos amorosos problemáticos

Quem se habituou a achar que briga, mentira, intriga, barraco ou competitividade faz parte de uma relação amorosa perdeu sua bússola de boa autoestima. Seu coração está muito desorientado para ser seguido com sanidade.

2. Histórico familiar problemático

Uma pessoa que teve referências familiares confusas, estranhas, problemáticas, teve uma escola sobre o que é o amor bem ruim. Sua maneira de amar está contaminada, logo, seguir o coração é eleger parceiros que reproduzam modelos paternais tóxicos.

3. Tem uma personalidade autodestrutiva

Pessoas amarguradas, exigentes, negativas, confusas, instáveis, ansiosas não podem ser mais candidatas a fazer escolhas amorosas ruins. Elas nivelam a vida pelo pior aspecto, seu coração mira no pé — seguir os próprios instintos é quase um anúncio de sofrimento.

Pense no tipo de condicionamento emocional que essa pessoa tem para fazer escolhas ruins. Se ela seguir o coração, fará uma sequência de más escolhas como sempre fez.

Inevitavelmente vai escolher um parceiro dominador, problemático, destrutivo ou infantil.

O resultado será de dois tipos: a pessoa vai ficar ainda mais carente e achando que o próximo candidato vai tirar o azar (não vai tirar). Ou vai se fechar, achar que nenhuma pessoa presta e se tornar cética (e fazer novas escolhas ruins)

Qual o melhor conselho que se pode dar antes de seguir o coração?

  1. Conheça a si mesma
  2. Aprenda a fazer boas escolhas e cure suas dores emocionais
  3. Conheça um pouco mais do comportamento saudável ou problemático dos homens que quer encontrar

Sobre o autor

Sonhador nato, psicólogo provocador, autor dos livros “Relacionamento para Leigos” e “Como se Libertar do Ex”. Adora ouvir histórias de vida, cultivar a felicidade, se aconchegar nos braços de Juliana e criar a filha Nina.

Sobre o blog

Relacionamentos amorosos com um toque de psicologia, cotidiano, provocação e brincando entre o ideal e a vida possível.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Fred Mattos
Blog do Fred Mattos
Blog do Fred Mattos
Blog do Fred Mattos
Blog do Fred Mattos
Blog do Fred Mattos
Blog do Fred Mattos
Blog do Fred Mattos
Blog do Fred Mattos
Blog do Fred Mattos
Blog do Fred Mattos
Blog do Fred Mattos
Blog do Fred Mattos
Topo